Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As colegas de trabalho com menos de quarenta te tratam com deferência reverencial.

 

Universitárias se dirigem a ti dizendo: “o sr. pode ajudar?”

 

Encontras uma colega, cinco anos mais nova que tu, já com dois filhos na faculdade.

 

As brasas do teu tempo são quase todas matronas oxigenadas.

 

Os ex-colegas de liceu que trabalham na mesma empresa sofrem de alopecia galopante.

 

Encontras um conhecido que te diz que o Elísio faleceu e exclama com espanto “era um moço da nossa idade!”.

 

Ligas a televisão e levas com o Goucha a fazer publicidade para aparelhos auditivos para quem tem mais de 50 anos de idade, irritado mudas de canal e zás um anúncio do Centrum 50+.

 

Algum morcão te pergunta se os Temptations são “do teu tempo”.

 

Recordas-te que o francês era obrigatório no liceu; basicamente és um subproduto do tempo do “tocar piano e falar francês”.

 

Um adolescente está a jogar “Guitar Hero”, toca uma música dos Maiden, tu cantas a plenos pulmões, o gajo para olha para ti com aquele ar WTF, e te pergunta como é que conheces a letra.

 

A única mulher que olha para ti como objecto sexual é a tua e sabes que é mais por hábito que por outra coisa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De Carlos Azevedo a 06.02.2014 às 00:53

Tudo isso pode ser facilmente rebatido. Parágrafo a parágrafo:
1) Boa educação.
2) Idem.
3) Foi mãe muito cedo.
4) Envelheceram mal; porém, encontras mulheres assim aos vinte e tal anos. Em compensação, há quarentonas e cinquentonas que estão um espanto.
5) Há gente que começa a perder o cabelo muito cedo (tinha colegas com alopecia galopante já nos tempos da faculdade).
6) Morre-se em qualquer idade.
7) É o Goucha -- ignora.
8) É parvo.
9) Os programas escolares e tudo que tem a ver com a educação mudam a uma velocidade galopante.
10) É parvo.
11) Nem todos os hábitos são maus. Há quem nem por hábito veja o/a parceiro/a assim.

De Fernando Lopes a 06.02.2014 às 19:01

Não sei as razões que te levaram a escolher o direito, mas estou certo que passaste ao lado de uma carreira brilhante como psicólogo. :) Vai uma terapia de grupo?

Grande, grande, abraço.

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds