Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sexo ocasional.

por Fernando Lopes, 2 Abr 16

Conversava com um amigo sobre sexo como negócio. Para a minha geração era vulgar a iniciação sexual com prostitutas. Nunca por nunca o fiz, nunca o farei. Afectos, desejos, não são passíveis de permuta por notas. Serei um bocado gaja nesse aspecto, mas não consigo dissociar sexo de intimidade. As pouquíssimas parceiras que tive, conheci-as bem, gostava delas, tínhamos pontos de vista e interesses comuns. Nunca vi numa mulher um ejeculatório, nunca serei capaz de ver o sexo como fruição animal e mecânica. Respeito quem assim pensa, simplesmente não é o meu modo. O meu sexo tem de ser povoado de carícias, beijos, cumplicidades, senão é uma inexistência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De golimix a 03.04.2016 às 11:12

Também me custa ver como se dissocia sentimentos de um acto tão íntimo. E ainda por cima se coloque dinheiro ali pelo meio, ou pelo lado. Mas há seres que funcionam mais com a parte animal da coisa. E outros, como nós, que são mais de afectos

De Fernando Lopes a 03.04.2016 às 16:22

Há malta como os bonobos.
Image
https://youtu.be/b2_9imihJbk




Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...

subscrever feeds