Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O ano da cachaça.

por Fernando Lopes, 24 Fev 14

O nativo deste ano será um eterno adolescente aprisionado numa cápsula grisalha de cintura alargada. É um ser tempestuoso, dado a grandes fúrias, compensadas por enormes afectos. É sensível e paradoxalmente rude. Pouco dado a modas, tem um estranho interesse por artistas marginais. Prefere Luiz Pacheco a Lobo Antunes, Rentes de Carvalho a Saramago. Grande apreciador de comida, abomina a moda gourmet, podendo no entanto ser encontrado em restaurantes regionais por esse país fora. Possui uma enorme sede, o que ocasionalmente o leva a estados pouco recomendáveis, acompanhado por amigos que ainda o são menos. Nasceu no Porto e apaixonou-se pelo Minho onde se refugia quando pode. É um ser fiel, pouco dado a empolgamentos amorosos; de facto apenas amou em pleno três mulheres na sua vida, namorando para a mesma há mais de vinte anos. Nas amizades é um couraçado quase impenetrável, mas quem entra no seu coração dificilmente de lá sai. Como a maioria de nós, tem dentro de si um livro que não merece ser escrito. Sofre dos pés como todo o pisciano e oscila com frequência entre a depressão e a euforia. O seu número da sorte é o místico sete e a pedra favorita o jade. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De golimix a 24.02.2014 às 08:40

Só vou contra uma coisa, já que o resto só vou conhecendo por aqui, TODOS temos dentro de nós um livro que merece ser escrito. Apenas que o seu sucesso dependerá de quem o escreve.

De Fernando Lopes a 24.02.2014 às 09:21

“Everybody does have a book in them, but in most cases that's where it should stay.”
Christopher Hitchens

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds