Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Guarda-Roupa.

por Fernando Lopes, 24 Out 16

shoes.jpgZézinho comprou umas sapatas idênticas a estas

 

Não ligo muito à roupa, no sentido em que desde que esteja limpa e com aspeto não demasiado coçado, serve. Como a maioria das vezes uso exclusivamente preto com um blazer de bombazine (vários tons de castanho, do mais claro ao escuro), não perco grande tempo a escolher. Também compro roupa a granel, se experimentar uma camisa que me agrade e o preço for simpático, trago logo três ou quatro. O mesmo com os chinos. Hoje, porque os sapatos estavam a ficar velhotes – é verdade, sou capaz de usar durante meses o mesmo par – entrei na loja e pedi uns iguaizinhos aos que trazia calçados.

 

A empregada entrou em pânico.

 

- Vai comprar uns sapatos iguais? Assim parece que anda sempre com os mesmos.

 

- E?

 

- Não fica bem. Veja um modelo idêntico de que goste. Assim sempre se nota que são outros.

 

Acedi, trouxe um modelo ligeiramente diferente. Palavra que ainda hei-de entender este fetiche feminino com algo tão desinteressante como um par de sapatos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

36 comentários

De Fernando Lopes a 24.10.2016 às 19:33

Nunca pensei seriamente nisso, não ligo muito ao que as pessoas trazem nos pés. Numa situação formal ou elegante parecem-me bem saltos altos, nós homens temos os sapatos de fatinho e os outros, casuais. Aprecio vestimentas, mas os sapatos passam-me um bocado ao lado. Se calhar sou meio estranho. 

De alexandra g. a 24.10.2016 às 19:41

Eu penso nisto muito seriamente, mas sem a parte de me sujeitar à 'diversidade'/modas/actualização. Tenho o meu estilo, como tu tens o teu, e outras pessoas o seu, livres de constrangimentos externos. Normalmente, vou aos ciganos (aqueles que compram recheios de lojas que encerraram: conheci uma cigana que viajava para Itália e trazia pequenas delícias, por ex.) e alguma peça é muito elogiada até ao momento em que respondo sobre o local da aquisição. É muito divertido ver o facies da interlocutora (os homens costumam elogiar mais em função da forma como assenta) descaindo :)


Como sempre ensinei às minhas filhas, somos nós que usamos a roupa, e não o oposto... assim, do tipo colocar uma parola de uma pipocamaisdoce nos ombros, em jeito de estola... :D

De Fernando Lopes a 24.10.2016 às 20:04

Recordaste-me um episódio passado há mais de vinte anos no Brasil. Um vendedor ambulante tinha uma série de t-shirts Levi's. O algodão tinha bom aspecto, grosso. Pediu-me não sei quanto e eu disse:
- Tás maluco? A pedir x por uma t-shirt falsa?
- Né falsa, não. Foi roubada lá trás de um caminhão.
Certo é que trouxe duas que me duraram uns anos. 
Image

De alexandra g. a 24.10.2016 às 20:13

ok, mas nada fazer insinuações quanto à 'minha' cigana Image

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback