Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Formigueiro.

por Fernando Lopes, 17 Out 16

Há uma espécie de morte em vida no facto de se cumprirem sempre as mesmas obrigações, tarefas, percursos. A monotonia mata-me a vontade. Seguem-se dias iguais, uns atrás dos outros, sem que neles descubra encantamento. Tudo me parece mover-se sem sentido aparente, como quando fazemos parte de um imenso formigueiro e seguimos as outras. Obreiras apenas, fazendo tão-somente aquilo que esperam de nós.

Autoria e outros dados (tags, etc)

3 comentários

De Henedina a 22.10.2016 às 23:00

Confesso que rotina não é o meu quotidiano. Tive um homem que me deixou com o argumento: que ia voltar a rotina porque rotina também era bom.

De Fernando Lopes a 23.10.2016 às 19:37

Sem querer avaliar inocentes ou culpados, digo-lhe que conviver com alguém com o seu tipo de trabalho não deve ser nada fácil. Tem consciência disso, não tem?

De henedina a 23.10.2016 às 20:50

Sim, tenho. Com ele aprendi a desligar o telemóvel...infelizmente, não lucrou um único dia dessa resolução...foi posterior. :)

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...

subscrever feeds