Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ficar sóbrio.

por Fernando Lopes, 12 Jan 17

À minha volta, amigos embebedam-se de paixão. Contrariamente ao que o vulgo diz, estar apaixonado é igual aos 20, 30, ou 50. A diferença só é notória porque existem menos expectativas em relação ao outro, aprendemos a aceitar mais, a tolerar melhor. Um amigo de longuíssima data confessa que só consegue viver nesse estádio, só esse entusiasmo pueril o faz feliz. Por natureza sensível ao estado de alma do outro, gosto de os ver assim, com um sorriso de orelha a orelha, como se nada mais importasse que o amor. Sendo homem de poucas mas fortíssimas paixões, entendo-os, abraço-lhes o coração, vivo pelos olhos dos outros. Embora aprecie estes momentos de inebriamento, enlevo, aconselho-os a ficarem sóbrios. Essa voragem que tudo consome não pode – ou não deve – ser o estado primeiro de alguém. Depois vejo que no fundo todos ambicionamos essa tonta felicidade permanente. Uns vivem para ela, outros habituam-se a mares menos capelosos. O meu conselho é treta. Vivam tão intensamente quanto for possível, entreguem o coração, corpo e alma, tanto quanto conseguirem. Quem não anda num permanente precipício só vive pela metade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

1 comentário

De Anónimo a 13.01.2017 às 08:59

Como se consegue viver sempre no centro do furacão? Gosto dessa vertigem, mas também de quando o vento acalma, da brisa ligeira que aquece e afaga sem queimar. Mas é como diz, cada um tem os seus modos.
~CC~

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...

subscrever feeds