Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estranha forma de olhar.

por Fernando Lopes, 21 Jun 17

Sou daquelas pessoas que olham as outras nos olhos, digo sempre o que penso embora nem sempre pense bem no que digo. Este jeito trouxe-me fama de maluco, desbocado, rude, e o mais que não tiveram coragem de me dizer. Pouco me importa, quem de mim mal diz ou o faz porque me não conhece, ou repete pérolas de um ou dois porcos que nada mais me suscitam além de desprezo. Este hábito de olhar as pessoas nos olhos tem as mais diversas reacções, desde as pessoas que o fazem igualmente e de modo natural, outras que me fitam fixamente até que me sinta hipnotizado, e as que instintivamente baixam o olhar por não suportar o contacto. Mas as mulheres senhor, porque olham assim? As mais das vezes fitam pelo canto do olho, logo desviando o olhar, talvez pudor, talvez desconforto. Não sei bem porquê hoje estive mais atento a esta particularidade feminina. Seguiu-se a sequência: olhar pelo canto do olho; desviar o olhar; ignorar. Não direi que existe um padrão, mas estou certo que a frequência deste tipo de olhar é maior nas mulheres que nos homens. Chateia-me, porque por mais que tente não entendo o processo e os seus motivos, e sou um tipo que gosta de entender as coisas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

1 comentário

De redonda a 22.06.2017 às 03:31

Portanto, serão mulheres desconhecidas, certo?
Vamos lá imaginar o que pensam...apercebem-se que estão a ser olhadas, olham pelo canto do olho para confirmar se é ou não alguém conhecido, concluem que não e fazem de conta que não foi nada com elas...
Agora, porquê...quando eu era criança e mais extrovertida tinha um jogo em que apanhava alguém a olhar para mim assim e olhava também, e perdia quem deixasse de olhar primeiro...a partir dos onze anos comecei a ficar mais introvertida e míope, além de algumas vezes querer ser invisível, se apanhasse alguém a olhar para mim (e o visse), se calhar iria querer confirmar que não o conhecia para não parecer uma mal educada por não o cumprimentar e poderia olhar pelo canto do olho, apercebendo-me que não o conhecia, voltaria ao estado de introvertidismo e faria de conta que não era nada comigo - e pronto, acho que já está perfeitamente explicado...

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...

subscrever feeds