Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ainda o fogo.

por Fernando Lopes, 21 Jan 17

Talvez os meus melhor anos tenham passado, contudo, não os quero de volta. Nada é como dantes, e, no entanto, algo em mim permanece intocado, rude, selvagem, como se de um rapazinho se tratasse. De uma maneira só minha, nunca envelheci. Sou capaz de chorar como um bebé, dançar como um louco, rir como um parvo, apaixonar-me como um adolescente. Deve ser a isso que chamam «estar vivo».

Autoria e outros dados (tags, etc)

16 comentários

De Anónimo a 22.01.2017 às 16:42

Amo-te, Padrinho querido.
Filipe

De Fernando Lopes a 22.01.2017 às 17:04

Eu também te amo, afilhado. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback