Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dez coisas para fazer em 2014.

por Fernando Lopes, 21 Dez 13


  1. Tentar ser um dos sobreviventes a um despedimento colectivo que se afigura inevitável. Fazê-lo com toda a dignidade.

  2. Emagrecer dez quilos.

  3. Estar mais tempo com a família e os amigos. Dizer-lhes que os amo, que sem eles nada faria sentido.

  4. Emagrecer dez quilos.

  5. Perdoar aos mentirosos, manipuladores, intriguistas e más pessoas em geral. O carácter é um bem escasso, nem todos nascemos com ele.

  6. Emagrecer dez quilos.

  7. Fazer um curso de escrita criativa, ler mais, aprofundar o conhecimento da língua materna.

  8. Emagrecer dez quilos.

  9. Procurar dar algo a quem tem menos. Em tempos difíceis, mais que caridade, importa ser simpatético e solidário.

  10. Emagrecer dez quilos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De José C. M. Velho a 23.12.2013 às 21:12

Este artigo precisa de uns esclarecimentos, conforme a seguir constam:

1. “Tentar ser um dos sobreviventes a um despedimento coletivo que se afigura inevitável. Fazê-lo com toda a dignidade.” Dignidade sim mas convém frisar que esta dignidade nada deve ter a ver com abnegada aceitação.

2. “Emagrecer dez quilos.” Convém aqui referir que este emagrecimento anual corresponde a tão-só cerca de 27 gramas diárias, ou seja, visto desta maneira e com este objetivo, não parece nada, mas mesmo nada difícil.

3. “Estar mais tempo com a família e os amigos. Dizer-lhes que os amo, que sem eles nada faria sentido.” Aqui convém realçar ainda um aspeto muito importante que é o de estar calado a ouvi-los, pois essa atenção de apenas ouvir, só isso, já é bastante para dar a atenção que não se dá.

4. “Emagrecer dez quilos.” São só 27 gramas por dia, é mesmo possível.

5. “Perdoar aos mentirosos, manipuladores, intriguistas e más pessoas em geral. O carácter é um bem escasso, nem todos nascemos com ele.” Aqui convém esclarecer que esse perdão não implica, de novo, abnegada aceitação, pois há mentirosos, manipuladores, etc. que não merecem a nossa atenção, cuidado, preocupação. Desculpemos a sua fraca inteligência mas não lhe dêmos mais oportunidades, nem crédito àquilo que possam dizer. Esqueçamo-los!

6. ”Emagrecer dez quilos.” Basta ver onde é que se pode cortar todos os dias aquelas tão pequenas 27 gramas.

7. “Fazer um curso de escrita criativa, ler mais, aprofundar o conhecimento da língua materna.” Não é necessário que frequente nenhum curso de escrita criativa, basta que escreva de facto e leia apenas, o tempo fará com que tudo aconteça naturalmente.

8. ”Emagrecer dez quilos.” Implica uma análise das situações críticas diárias que se podem ajustar. Não se deve querer mais do que isso; não se tenha a ilusão de que se vai conseguir mais. 10 Kg servem perfeitamente como objetivo para esse ano.

9.” Procurar dar algo a quem tem menos. Em tempos difíceis, mais que caridade, importa ser simpatético e solidário.” Convém observar que o dar algo não pode ser aquela caridadezinha da época; simpática e solidária como o Pai Natal. As necessidades são diárias e ao longo de todo o ano. Há que traçar um plano de solidariedade e cumpri-lo durante todo o ano. Uma pequena parte do nosso rendimento pode ser dado sempre. Pagaria um café a um amigo? Sim, então pense nas vezes que o faria por mês. Vamos supor, por baixo, que pagaria esse café uma vez por semana. O café custa 0,60 x 4 = 2,40. Dê por mês a uma instituição, pelo menos dois euros, não lhe custará nada. isto é um exemplo. Pode até programar transferências automáticas na sua conta bancária. Escolha alguém em concreto ou uma instituição.

10. “Emagrecer dez quilos.” Encare de forma científica este objetivo, sem ilusões, sem embarcar em resultados fantásticos anunciados pela publicidade enganosa, apenas com uma pequena persistência e não se preocupe se houver dias em que não atinja o objetivo, aliás, encare antes o objetivo de forma semanal, por exemplo, e não diário, pois é muito constrangedor. Por semana são cerca de 190 gramas.

De Fernando Lopes a 24.12.2013 às 01:27

1. Dignidade. no sentido em que a escrevi é não espezinhar os outros, respeitá-los, que é a forma mais simples de auto-respeito.

2. 27 gramas são uma ninharia de facto.

3. Sou um fala-barato, mas confio nas minhas capacidades de ouvinte. Não é à toa que os amigos me elegeram confessor-mor do reino.

4. De facto, uma bagatela, 0,03% do meu peso.

5. Aceito com vontade um bom conselho. Esqueçamo-los, pois.

6. Menos umas bolachitas e está feito.

7. Aqui discordo do meu amigo, porque há um bem que não se aprende, o talento. Tenho a vontade escasseia-me o talento. Há que conviver e conhecer as nossas próprias limitações.

8. Perdoe-me mas já estou a ficar com fome. É melhor não apelar a Belzebu, sempre presente.

9. Já faço isso, contribuo mensalmente para uma instituição que dá alimento e conforto aos sem-abrigo. Seria de homem envolver-me um pouco mais, dar o corpo e não só o dinheiro ao manifesto.

10. Vou-me disciplinar, consequentemente conseguir.

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds