Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dez coisas para fazer em 2014.

por Fernando Lopes, 21 Dez 13


  1. Tentar ser um dos sobreviventes a um despedimento colectivo que se afigura inevitável. Fazê-lo com toda a dignidade.

  2. Emagrecer dez quilos.

  3. Estar mais tempo com a família e os amigos. Dizer-lhes que os amo, que sem eles nada faria sentido.

  4. Emagrecer dez quilos.

  5. Perdoar aos mentirosos, manipuladores, intriguistas e más pessoas em geral. O carácter é um bem escasso, nem todos nascemos com ele.

  6. Emagrecer dez quilos.

  7. Fazer um curso de escrita criativa, ler mais, aprofundar o conhecimento da língua materna.

  8. Emagrecer dez quilos.

  9. Procurar dar algo a quem tem menos. Em tempos difíceis, mais que caridade, importa ser simpatético e solidário.

  10. Emagrecer dez quilos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Margarida Alegria a 21.12.2013 às 21:37

A lista está um tanto batoteira, eheh! :))
Ou pretendes mesmo emagrecer 50 quilos?!
Quanto ao resto, concordo.
meso o de perdoar a pessoas que nos fazem mal. Mas as que são mesmo más (sou uma ingénua e apenas há escassos anos descobri que há pessoas que pretendem ser/continuar a ser MÁS mesmo, por escolha, embora venham por vezes fingir perdão só para aliviar momentaneamente a consciência...) é MESMO difícil perdoar. Já nem é problema de Carácter em falta mas do MAL... do MAL mesmo escolhido cada dia novo, parafraseando Sophia...Todos temos liberdade para nos emendarmos nalgumas coisas, noutras é mais difícil. Mas a Liberdade de escolher o Bem é igual para todos, independentemente das circunstâncias. Aquela de alguém se desculpar com "a vida tem sido madrasta" (até mesmo quando nem é tanto assim...), para mim já não "cola" como desculpa nunca mais!
Achava que se podia e devia perdoar sempre, mas há algumas coisas que...são demais. Passar borrachas sobre essas acaba por ser alinhar também com a maldade.
Mas. claro, digo isto, mas quase sempre perdoo. Mesmo a quem não sabe pedir perdão. Esquecer é que nunca. Sublinho, no entanto, que já é tempo de sermos também mais activos contra o MAL, pois esse não tem contemplações, memória ou remorsos em agir com toda a genica e invejar os gestos de bondade.
Basta ver o que se está a passar socialmente no mundo, para dar um exemplo mais generalista.
Muita Paz (activa) e Bom Natal, Fernando.
(força com isso do curso de escrita (--embora possa depender da qualidade de quem o ministre... senão mais vale ler e ler livros dos tantos belíssimos que se publicam).
Beijito.

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds