Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bêbados & Juízes.

por Fernando Lopes, 2 Ago 13

A propósito da estranha sentença do Tribunal da Relação do Porto sobre álcool e trabalho, lembrei-me de uma velha estória do anedotário tripeiro.

 

Está um homem alcoolizado, altas horas da madrugada, a cantar a plenos pulmões na Avenida dos Aliados. O polícia de giro chega e tenta acalmar o homem:

 

- O Sr. não faça barulho, senão vou ter de o deter.

- Ó homem não me chateie, quero lá saber!

- Não diga nada e disperse se faz favor.

- Ó Sr. guarda, julga que tenho medo de si? Sou um homem de posses, se for preciso compro-o.

- Não diga isso, senão vou ter de o levar perante um juiz.

- Quero que o juiz se lixe, se for preciso também compro o juiz.

 

O guarda irritado levou-o para a esquadra. No dia seguinte, já sóbrio, é presente a tribunal.

 

- Então o arguido estava a fazer distúrbios, é verdade?

- …

- Ameaçou que comprava o Sr. agente e mesmo a mim. É verdade?

- É verdade Sr. Dr. Juiz. Sabe como é, a gente quando está bêbado compra cada merda…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

subscrever feeds