Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O bebé nº 59.

por Fernando Lopes, 29 Mai 13

Há histórias que nos tocam um pouco mais fundo porque somos pais. Assisti ao vídeo duas ou três vezes, entre o aterrado e perplexo. Em vez de chamar horrores à mãe tento compreender o seu drama. Vejo no pequeno uma lição de vida, resistência, tenacidade. Bem-vindo a este mundo, rapaz. Que o futuro te seja dócil, já que nele entraste de modo tão atribulado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De alexandra a 30.05.2013 às 12:10

Olá, Fernando!

A verdade é preciso uma boa temperança para lidar com a estupefacção permanente que causam os horrores deste mundo em que vivemos. Sinto-me próxima ao que expressas. Desgraçadamente as próprias sociedades fomentam as histórias mais desesperadas.
Um abraço

De Fernando Lopes a 30.05.2013 às 12:30

Fico absolutamente dividido entre o direito à existência da criança e as condições sociais e económicas que levam uma mãe a acto tão louco e desesperado. E não podia estar mais de acordo, sociedades extremas geram histórias extremas.

P.S. – É bom ter-te de volta.

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds