Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A tua nova cama de casal.

por Fernando Lopes, 3 Dez 12

Pareces tão derrotada deitada na tua nova cama de casal
Com uma só almofada sob a tua solitária cabeça
Decidiste que a velha cama gigante era mais do que necessitavas
Agora está no beco atrás do teu apartamento com um letreiro a dizer que é de graça

 

Espero que tenhas mais sorte do que eu

 

Costumavas pensar que alguém surgiria
E se deitaria a teu lado no espaço que lhe pertencia
Mas o outro lado do colchão permanecia como novo
Qual é o sentido de nos agarrarmos a algo que nunca será usado?

 

Além de um desejo doentio pelo auto-abuso

 

E tento não não me preocupar, mas conseguiste aterrorizar-me
É como se tivesses algum tipo de urgência em dizer adeus, adeus, adeus

 

Pareces tão derrotada deitada na tua nova cama de casal
Pareces tão derrotada deitada na tua nova cama de casal

 

 

Adaptação minha de uma letra de "Death Cab For Cutie".

 

Dedicado a  quem se encontra ou sente sozinho mas não desiste de tentar o amor. Porque, quando se desiste de amar, morre-se um bocado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De Anónimo a 04.12.2012 às 13:38

Amo, logo existo...
mm

De Fernando Lopes a 04.12.2012 às 14:10

E há razão mais bela que essa para justificar a existência?

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds