Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O GPS transforma-me num pateta!

por Fernando Lopes, 13 Jul 12

Raramente faço longas viagens de carro, muito menos para destinos que conheço mal. Não sou pois  possuidor de um destes aparelhos, recorrendo sempre à técnica do crava cada vez que empreendo jornada mais longínqua.

 

Quando ligo o zingarelho e programo o local de destino, a minha vontade e discernimento esvaem-se. Sou uma espécie de zombie comandado por uma voz feminina que me diz evidências como:

 

- A seguir, saia na saída.

 

Onde é que tu querias que eu saísse Maria Amália, na entrada?

 

Preocupo-me com as indicações de um forma estranha.

 

- Na rotunda saia na segunda saída.

 

É o que faço, perdendo a capacidade de olhar para as tabuletas e seguindo as ordens da máquina como se esta fosse um Deus. Se o GPS me mandasse contra uma parede, fá-lo-ia convencido de estar a seguir o caminho correcto. Esta estranha dependência, quase transformada em fé, tornam-me num estranho condutor, comandado por superior voz emitida a partir da caixinha. Sou só eu que tenho este estranho comportamento face a esta tecnologia ou farei parte de algo mais global, uma espécie de discípulos do GPS?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

2 comentários

De Xana a 13.07.2012 às 23:18

Já para não falar do tom de voz irritante e da péssima pronuncia da senhora ("vire à esquerda para Guimarrrrães"). A única vez que usei uma coisa dessas senti-me exactamente como tu: sem saber para onde olhar, para onde ir e em "piloto automático". É óbvio que dá jeito em algumas situações (por exemplo, no 1º aniversário da A.) mas confesso-me apaixonada por mapas, gosto de parar e perguntar, perder-me, apurar o sentido de orientação...
No fundo, sou pouco dada a modernices (para não dizer paneleirices, mas olha agora já disse) e há uma que me tira do sério: sensores de estacionamento!!! Ora bolas, qualquer dia não é preciso saber conduzir, basta sair uma carta de condução no pacote de cereais, assim como a licenciatura do Relvas, ´tás a ver? ;)
Continuação de umas excelentes férias para os três! :)
Beijos,
Xana

De Fernando Lopes a 14.07.2012 às 00:00

A gaja é francesa, querias sem sotaque?! :) E já agora, concordo contigo, um dos encantos da viagem pode ser o facto de nos perdermos e descobrir algo de que não estávamos à espera. Acho que somos um bocado "old fashioned", o que só nos dá charme!
Mas olha que gosto dos pipipis de estacionar. É que com um chaço muito grande, sem os apitos fazia daquilo um carrinho de choque.

beijo,
Fernando

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

subscrever feeds