Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O que é que fazias com 56.000.000 de euros?

por Fernando Lopes, 13 Abr 12

Como todos, jogo no euromilhões para sonhar. E sonhar não é afinal tão caro como isso. Por 2 euros posso planear o que faria com 56 milhões. Mas, como em tudo nesta vida, com tanto dinheiro viria também uma enorme responsabilidade. Deixemo-nos de hipocrisias, os primeiros prazeres seriam para mim e para a minha família. Depois, com tempo, pensaria como ajudar.

 

Vamos pois à tabela de insanidades:

  1. Comprar um Nissan GT-R.
  2. Restaurar um imenso palacete que está aqui ao lado, mantendo a fachada clássica e a estrutura, mas mobilando-o de forma minimalista e ultramoderna.
  3. Ir passar 15 dias a Moçambique, Bazaruto, para planear como gastar o resto do dinheiro.
E vocês? Sejam egoístas, devassos e o que demais acharem por bem!! A caixa de comentários está aberta e nem é preciso pagar para sonhar ...

Autoria e outros dados (tags, etc)

3 comentários

De Humana a 13.04.2012 às 14:22

Ui...

Não consigo sonhar com estas coisas, pois a apartir de três zeros começa a ficar abstrato, hehehe.

Mas acho que, para começo de conversa, não mudava absolutamente nada. Iria deixar de contar os trocos, e aos poucos, adequar a coisa.

Eu não acredito cá em grandes saltos. O que somos também é feito do que temos, e mudar muitas coisas de uma vez só porque sim, arrisca a que o próprio se perca.

Mil vezes melhor sem dinheiro que sem cabeça :p

De Fernando Lopes a 13.04.2012 às 14:46

A essência deste jogo é pagar para sonhar. Milionário por uns minutos, sem restrições, sem nada.

Provavelmente não ia fazer nada do que planeei, mas só pensar nisso já me deixa com um sorriso de orelha a orelha! É que isto de passar a vida a contra os tostões também cansa.

De Ana A. a 13.04.2012 às 16:04

Fernando,

Subscrevo inteiramente o comentário da Teresa!

Há uns anos largos também eu faria planos como os seus, mas agora depois de amadurecer e sofrer a crise que nos foi imposta pela gula de uns quantos, percebo o quão ténue é a fronteira entre o sonho e a realidade, e temos que cuidar da nossa sanidade mental e verticalidade, pois podemos começar a não ter discernimento e a não "podermos" esperar pelo euromilhões...

Abraço
Ana

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds