Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fiquei em casa a tentar curar uma maldita constipação que insiste em não me largar. Embrulhado numa manta e num momento de zapping, fui parar ao canal 1. Desde logo a estranheza de ver um programa, Portugal em Directo, que têm a mesma apresentadora e o mesmo formato desde que me lembro, e eu já não sou um rapaz nada novo.

Em seguida noticia-se o cordão humano em torno da maternidade Alfredo da Costa. Num momento de crise, em que andamos todos a contar os cêntimos, seria de esperar que dois ministérios remassem contra a maré dos cortes, e que os titulares dessas pastas batessem o pé ao omnipresente e omnisciente ministro das Finanças. A Segurança Social é em tempos difíceis o farol e porto de abrigo dos cidadãos. Quem contribuiu durante anos, e se vê confrontado com o flagelo do desemprego devia ser abrangido por prestações sociais dignas e eventualmente reforçadas. Nada. Tudo o que Mota Soares propõe são cortes e mais cortes, diminuições e congelamentos. Relativamente aos escalões etários com menos capacidades reivindicativas, é fácil. Tomamos como exemplo o metro de Tóquio e usamos a táctica do "cabe sempre mais um" nos infantários e lares de idosos. É uma medida digna de um néscio, que empurra para longe da vista e bem apertadinhos aqueles que não se podem defender. Sub-repticiamente, pela calada da noite e em conluio com o mestre de todas as faces, proíbe-se a reforma antecipada de quem já fez mais de 55 anos e possui uma longa carreira contributiva para a segurança social. Ainda me hão-de explicar como é que não permitir a reforma dos mais velhos potencia o mercado de emprego.

O ministro da Saúde, em vez de se articular com os demais ministros, e juntos procurarem criar programas de incentivo à natalidade, um grave problema nacional e europeu, preocupa-se antes em fechar estabelecimentos que nos permitiram durante décadas dar boa assistência materno-infantil e atingir números baixíssimos de mortalidade infantil.

É de mim, ou estes tipos estão a fazer tudo ao contrário?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

subscrever feeds