Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Inquietude

por Fernando Lopes, 6 Mai 11

Às vezes acordo com uma música na cabeça. Nada que tenha ouvido na rádio ou em casa, mas memórias, fragmentos de letras ou de sons que de alguma forma são significantes para mim. Hoje, acordei com uma velha melodia dos Talkings Heads, que caracteriza, de alguma foram as encruzilhadas em que involuntariamente me coloco. Nunca fiz grandes planos de vida, sempre segui a corrente. Essa corrente levou-me a uma filha que amo, uma mulher que, mais do que uma companheira, já é um bocado parte de mim. Bens materiais de uma confortável mediania, que me permitem um futuro relativamente seguro e tranquilo. E no entanto ... persegue-me esta inquietude, uma sensação de que me falta algo. Como na música, tudo pode mudar, a nossa estabilidade é precária, mas como é que cheguei aqui? Porquê esta falta de algo que não sei o que é, nem como definir?


And you may ask yourself
What is that beautiful house?
And you may ask yourself
Where does that highway go?
And you may ask yourself
Am I right?...Am I wrong?
And you may tell yourself
MY GOD!...WHAT HAVE I DONE?

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Fernando Lopes a 06.05.2011 às 13:45

Manel,

É um inquietude existencial, não tem nada a ver com a ausência do sagrado. E fico por aqui em filosofia de algibeira.

Bj,
Fernando

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds