Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

2 milhões na Praça Tahrir

por Fernando Lopes, 1 Fev 11

Fonte: Público Online


No momento em que escrevo, 2 milhões de pessoas manifestam-se pacificamente na Praça Tahrir.
O repórter da Al Jazeera nota que a particularidade deste movimento é ser orgânico, nenhum partido ou facção pode reclamar como sua tamanha mobilização.
Sabendo todos nós da cultura estruturalmente diferente do mundo islâmico, cabe ao mundo ocidental motivar a laicidade, evitando que este movimento seja aproveitado por radicais islâmicos.
Nenhum movimento islâmico, nem a Irmandade Muçulmana controlam o povo egípcio. Esta espontaneidade deve ser aproveitada para potenciar a face secular do Egipto.
Mubarak continua a governar para a televisão num ridículo de quem ainda não se apercebeu que o seu reinado terminou.
Compete-nos e aos nossos líderes apoiar e motivar esta secularidade o melhor que pudermos e soubermos, respeitando as especificidades do mundo árabe.
Tenhamos esperança!

Um contributo extra aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Fenix a 01.02.2011 às 16:14

Esta madrugada ao ver na Euronews, lado a lado manifestarem-se mulheres com roupas tradicionais muçulmanas e as ocidentais, reflecti sobre isso mesmo, esta espontaneidade que no fundo nos iguala enquanto humanos que sofremos a opressão. Antes da pertença a qualquer ideologia ou religião somos humanos, e devíamos ter sempre isso em mira. Qualquer regime onde um único ser humano seja oprimido não pode servir nenhum ser humano.

Nós, os que pensamos ser livres, devíamos pensar profundamente no que é afinal a liberdade e se alguma vez alguém a conseguiu. Até mesmo os opressores, não são livres, pois são reféns dos seus
vícios, das suas imperfeições.

Abraço
Ana

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

subscrever feeds