Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O som do silêncio

por Fernando Lopes, 8 Mai 11


Na cidade temos sempre um imperceptível ruído de fundo. Os automóveis a rolar, uma sirene que nos habituamos a ignorar, uma mescla de ruídos familiares. É uma das razões porque adoro fugir para montes e vales. Lá, os ruídos naturais ainda prevalecem sobre os humanamente produzidos. Sentado na varanda, no breu, posso ouvir os sons do silêncio. A água do ribeiro a correr, os licranços a serpentear, capturando o jantar, o restolho das asas de um pássaro noctívago. Sempre, sempre no silêncio. Numa paz profunda, de um sítio onde o homem ainda é figurante e não actor principal. Que paz que sinto  com o som do silêncio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

subscrever feeds