Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os quatro estarolas

por Fernando Lopes, 27 Abr 11

Julgava eu que o despotismo iluminado, era coisa do passado. Mentes supostamente superiores e esclarecidas, decidem o que é bom para o povo. Aconselham-nos paternalmente. O povo ouve, embevecido, as divagações destes seres peculiares. O facto de terem sido presidentes da república inoculou-os de qualquer culpa. Agora nas cerimónias do 25 de Abril os três estarolas - que afinal são quatro, como os mosqueteiros - isentam-se de responsabilidades enquanto parte activa da  governação deste pobre país. Mário Soares, Cavaco Silva, Jorge Sampaio e Ramalho Eanes, são as virgens do regime, puras e castas que nos dizem qual o caminho a seguir. Todos eles foram parte activa da desgraça que até aqui nos trouxe, mas nenhum reconhece responsabilidade de qualquer dano. Ou como bem dizem os ingleses, "Let bygones be bygones". Esquecem-se os quatro estarolas que uma parte significativa dos portugueses, não os vê como parte da solução, mas do problema. Tal como despotismo iluminado é coisa do passado, a filantropia que estes senhores sentem pelo seu povo, cheira a falso. E a ranço.

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Fernando Lopes a 29.04.2011 às 19:35

Ana,

Esta superioridade moral dos estarolas e dos do "Compromisso Portugal", é para mim assustadora. É destes "nacionalismos e "amplos consensos", que nascem as ditaduras.
Desconfiar do unanimismo SEMPRE!!

Abraço,
Fernando

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds