Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um macho só.

por Fernando Lopes, 20 Nov 17

gata2.jpgBranca Maria e seu negro dono.


A Branca Maria apareceu na loja da minha mulher (publicidade descarada http://lyskin.com). Andava por lá desde Agosto, desaparecendo de quando em vez para, suponho, sessões de galderice. Sou um homem de cães, nunca tive um gato na minha vida, mas quando a minha mulher me apareceu toda chorosa que a Branca tinha desaparecido, achei por bem adopta-la, tornado-a uma gata séria. Somos agora o lar de acolhimento da Branca. Compramos uma sanita fechada que corresponde a um banho completo, ração da boa, brinquedos e escovas. Na primeira noite miou como uma desalmada. Entendi que queria farra, gatos, copos. Nada disso minha menina, enquanto estiveres cá por casa comportas-te como uma gata de família, as noites loucas acabaram. Parece que se habitou. Sou o único macho da casa, até o estafermo do gato é gata. Tudo bem, também existem vantagens, sou o menino cá do sítio.

 

É uma experiência radical, e se a bichana não tivesse nome chamava-lhe «Fantasma» pois esconde-se nos locais mais improváveis, entre as prateleiras e os livros, debaixo da secretária, entre a cama e o edredão, sei lá eu. Anda este vosso amigo em bicos de pés e a olhar duas vezes onde coloca o rabo para não esmagar o seu animal de estimação.

 

Gatos, eu? Jamé. Nunca digas nunca, seu parvalhão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Genny a 20.11.2017 às 19:50

Tão gira!
Mas confessa...já estás rendido à gata, não já? 

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds